1ª Edição do Diário de uma Noiva Simples – Resultado

Boa tarde noivinhas!

É com muita alegria que a gente compartilha o resultado da 1ª Edição do Diário de uma Noiva Simples! 👰👰👰

Pra quem não sabe o que é este lindo projeto, leia aqui.

Vem compartilhar sua história com a gente!

Recebemos mais de 50 histórias e relatos incríveis e olha, não foi fácil tomar esta decisão. Foi incrível ver a repercussão positiva, ver o quanto de noivas simples têm em todo o país, o quanto vocês queriam muito participar e, principalmente, o tempo gasto nos contando tanto detalhe lindo. A gente valoriza isso imensamente e agradece de coração. 💜

Chegar num consenso foi bem difícil, por isso, cada sócia escolheu uma história e nós selecionamos TRÊS meninas ao invés de duas! Mais justo assim, né? São elas:

– Jéssica Botelho

– Bárbara Avelar Gontijo

– Thalita Barros

Assim que as noivinhas e autorizarem eu publico aqui os relatos. Cada uma vai contar, em pelo menos 6 posts, um pouco sobre a celebração. Então vai ter muito conteúdo legal vindo por aí. 😊

Obrigada mesmo a todas que participaram e queremos fazer uma 2ª edição muito em breve, aguardem!

E um agradecimento especial à parceira Lígia! Conheçam o trabalho dela aqui e aqui.

Um abraço,

Jana, Laís e Nati.

————————————————————————–

UPDATE – com os relatos das noivas simples! Já dá para ter um gostinho do conteúdo incrível que vem por aí!

Jéssica

Bom, tenho que explicar o começo da nossa história para entender a escolha do local do casamento.

Nós nos conhecemos em 2013, fazendo faculdade juntos em Manaus. Eu sou natural de Belém, mas moro aqui desde 2011. Depois de aproximadamente um ano de namoro decidimos que iríamos nos casar. Naturalmente, concordamos que a cerimônia seria feita na minha cidade natal justamente porque temos menos contato com a minha família e amigos de lá e eles compartilham menos momentos do nosso relacionamento com a gente.

O planejamento começou ano passado porque muitos convidados são de fora de Belém. Criamos um evento no Facebook para compartilhar promoções de passagens de avião e tirar outras dúvidas sobre o casamento. Também criamos uma planilha para organizar quem precisará de hospedagem e quem pode oferecer. Tudo isso com objetivo de diminuir ao máximo os custos de viagem para que os amigos de outros estados consigam estar presentes na celebração.

Nossa cerimônia será celebrada no dia 3 de setembro por um amigo pagão num ritual chamado “handfasting”, que tem origem celta, e em que as mãos são entrelaçadas com fitas coloridas simbolizando a união. A cerimônia e a recepção serão realizadas na área de lazer do condomínio onde minha mãe mora e eu vivi até os 20 anos, antes de mudar de cidade.

Estamos na reta final da faculdade de Jornalismo e escolhemos o dia 3 para aproveitar mais uns dias em Belém com os amigos, já que na semana seguinte será feriado nacional (7). Em Manaus o dia 5 de setembro também é feriado, então dá pra estender, de forma que essa será nossa “lua de mel”, rs. A empolgação para esse “after wedding” é geral, estou planejando com a ajuda dos meus pais um roteiro pra esse momento que inclui muitas gordices, cervejas e praias.

Preferimos um casamento simples por pensarmos que o principal objetivo desse momento é compartilhar com nossas famílias e amigos mais próximos o amor e a união que estamos construindo. Além disso, pretendemos nos mudar para o Rio de Janeiro em 2017 para fazer mestrado, o que nos fez optar por pedir os presentes em dinheiro para facilitar na mudança.

Um detalhe da decoração será o uso de garrafas de cerveja que nós mesmo bebemos. Já tínhamos feito isso no nosso chá de casa nova em Manaus, quando decidimos morar juntos. Dentro de cada garrafa um papel com poema ou trecho de música que trocamos durante nosso namoro.

Nossas roupas serão simples e confortáveis de modo a inspirar que os convidados também assim estejam. Ele de bata branca, calça de linho e alpercatas. Eu de vestido leve, coroa de flores amarelas (de preferência d’O Amor É Simples) e sandália rasteirinha. Para os convidamos sugerimos que nada de vestidos longos ou apertados, saltos alto que lá pelo meio da festa ninguém aguenta mais. Queremos mais do que qualquer outra coisa que nossos amigos se divirtam conosco e consigam sentir um tantinho do amor que temos.

O legal dessa experiência tem sido ver como nossos amigos compreendem nosso jeito de ser e compartilham dicas que possam colaborar na organização do casamento.

O cerimonial será feito pela mãe de uma das madrinhas e uma amiga da minha mãe. Ela (minha mãe) é quem está organizando diretamente comigo.

Já escolhemos a sequência das músicas (todas tem a ver com nossa história, claro) de entrada da família, demoiseles, padrinhos e noivos::  

A casa é sua, do Arnaldo Antunes: https://www.youtube.com/watch?v=82aj1Bg8FpA

Virou, da Tulipa Ruiz: https://www.youtube.com/watch?v=vmAEaWuPvhI

O amor está no ar, do Chico da Silva: https://www.youtube.com/watch?v=LF_5uP_zZx8

Pra sonhar, do Marcelo Jeneci: https://www.youtube.com/watch?v=Bpfw47x5a90

Bom, acho que já dei muito spoilers. Rs.

Admiro muito o trabalho de vocês e acima de tudo o incentivo que dão aos casamentos simples, delicados e repletos de amor.

Espero ser escolhida!

Abraços!

IMG_20160526_182447

 

Bárbara

Oi pessoal!

Tudo bom?
Meu nome é Barbara, tenho 27 anos, sou socióloga em Belo Horizonte e estou noiva do Gabriel desde outubro do ano passado, com o casamento – simples – marcado para setembro deste ano. 🙂
Nosso casamento será em um local muito especial para nós dois e para nossas famílias: no quintal da avó dele.
Mas vamos começar do princípio! 
Por que um casamento simples?
O Gabriel e eu decidimos fazer um casamento simples por quatro razões. Duas bem honestas e realistas e outras duas mais românticas e ideológicas. 
(1) Orçamento: temos de ser honestos com as nossas reais condições financeiras. Não queremos comprometer o fruto de horas e horas de trabalho por um dia. Sendo assim, percebemos que o nosso orçamento simplesmente não permite um casamento suntuoso, cheio de glamour e brilhos. No entanto, isto não quer dizer que será uma casamento menos lindo;
(2) Ain’t nobody got time for that!: acreditamos que o casamento é muito mais que umas horas de celebração, é uma vida inteira juntos pela frente. Portanto, não desejamos gastar todo o nosso tempo livre para fazer uma festa de 6 horas para as outras pessoas (nunca vi noivos aproveitarem a festa como os convidados o fazem). Eu não vejo problemas em noivas que dedicam um ano planejando cada detalhezinho da cerimônia, porém este não é o nosso perfil (apesar de eu passar algum tempo scrollando no Pinterest e planejando/desejando algumas coisas da cerimônia hehe)
(3) hábitos de consumo: venho repensando os hábitos de consumo e sobre, de fato, ser as mudanças que quero ver no mundo. Portanto, venho tentando consumir de pequenos comerciantes de bairro, comprar de quem produz e não de uma grande cadeia de lojas, verificar se a produção respeita as condições trabalhistas e o meio ambiente.
(4) mineiridade: somos mineiros e como bons frutos da terra, gostamos de pão de queijo, cafezinho e casos contados na cozinha.
Juntando todas estas questões em um pacote só temos o nosso “café celebrante”, que é como temos chamado nosso casamento.
A cerimônia e o café acontecerão no quintal da casa da avó do Gabriel (como dito antes), onde há uma gramado e uma quadra capaz de receber nossas famílias, amigos e nossa vira-latinha (participação fundamental e que determinou a escolha do local). 
O local é ainda mais especial, pois é onde os meus pais, os pais e tios do Gabriel, além de outros amigos, costumavam se reunir quando ainda eram solteiros na década de 80!
Nem todos os serviços estão de fato fechadas, porém todas as nossas escolhas, de comidas, papelaria, decoração e fotografia, foram baseadas na simplicidade, facilidade e no consumo de produtos locais e/ou de produtores pequenos.
Decidimos por não contratar um buffet formal, mas sim uma biscoteria de onde minha família sempre consumiu biscoitos e pães caseiros. Nossa fotógrafa será uma amiga que costuma fotografar famílias e não matrimônios, mas que topou o desafio, fazendo fotos mais íntimas e menos produzidas que as normalmente vistas em casamentos. Toda a decoração e papelaria será feita por nós mesmos e pela nossa família. Minha mãe fará o lettering da cerimônia e os convites, toda a família já vem separando garrafas bonitas para a decoração das mesas, onde serão colocadas florzinhas e o Gabriel e eu estamos preparando bandeirinhas e o varal de luzinhas.
Bom, este será o nosso “café celebrante”, o qual, tenho certeza, será cheio de carinho, vestido d’ “O Amor é Simples” e com a participação ativa daqueles que amamos. 🙂
Beijos!
Barbara Gontijo

E5A4635D-103A-426F-8DEC-01747F10D74A

 

Thalita

Acabei de ver o novo projeto de vocês e acho que poderei ajudar 🙂
Meu casamento não vai ter nada de tradicional, até porque são 2 mulheres se casando.
Iremos casar no dia 15/10/2016 às 11hrs da manhã e um lugar lindo em São Bernardo do Campo (SP).
O local é tipo uma chácara e tem uma represa ao fundo, é realmente bem bonito.
Já fechamos com o local, buffet, decoração uma parte estamos fazendo e também contratamos uma empresa para o restante, temos uma assessora muito querida 
ajudando a gente em tudo.
Ainda falta fechar o DJ e os músicos para a cerimonia.
As lembrancinhas eu mesma que estou fazendo, bordando a mão toalhinha por toalhinha. Como tem essa questão do preconceito, quero que as pessoas
o quanto é gratificante pra gente te-las lá, então decidi eu mesma fazer as lembrancinhas como um agradecimento.
O convite nós também que estamos fazendo, pegamos um modelo lindo na internet… tudo ao estilo DIY.
Meu vestido certeza de que será d’O Amor é Simples (sou apaixonada pelo Veneza), já da minha noiva eu não faço ideia de como é pois ela quer fazer surpresa. ahhaha
Vai ser um casamento só com algumas pessoas da família e alguns amigos que eu não vejo a hora de chegar *-*
Camyla e Thalita
Camyla e Thalita

 

 


Postado por O Amor é Simples
Vestidos para noivas que acreditam na simplicidade do amor.

1 Comment

  1. […] A noiva Thalita foi uma das primeiras ganhadoras do concurso Diário de uma Noiva Simples. Ela casou com sua noiva em São Bernardo do Campo (SP). Antes mesmo dela saber que tinha ganho o concurso e ia receber o vestido de noiva que quisesse da nossa loja, ela escreveu no seu depoimento que tinha se apaixonado pelo modelo Veneza. Confira o depoimento dela aqui. […]

Deixe uma resposta