Casando em Veneza | Bruna e Cristiano – Parte 6: O casamento

casamento Itália

Olá noivinhas!

Nós do O Amor é Simples recebemos um pedido inusitado: fazer um vestido todo customizado para um casamento fora do país. Embarcamos com a Bruna nessa jornada pelo vestido ideal para casar, nada mais nada menos, que em Veneza!

A Bruna vai contar toda a história do casamento aqui no blog, então não perde nenhuma das partes. Hoje ela vai falar sobre o grande momento: o casamento!

  • Perdeu a primeira parte do depoimento da Bruna? Confere aqui

Iniciando o passeio:

Iniciamos o nosso passeio, fizemos as fotos e filmagem na Piazza San Marco. Todo mundo ficava olhando, cumprimentando e nos aplaudindo, foi muito legal.

Chegamos ao barco de luxo e atravessamos o grande canal de Veneza até a Basílica de Santa Maria della Salute. Lindo demais! Fomos até a Punta della dolgana e de lá fomos ao local da Cerimônia, Ilha de San Giorgio Maggiore, um arrasooooo.

Bem, no decorrer do percurso, a fotógrafa e o cinegrafista faziam os registros e o cerimonialista ia contando a história de cada lugar – momento cultural – hahahaha, mas muito legal mesmo.

Já na ilha, o cerimonialista relembrou toda a história que havia contado para ele – inclusive de tudo isso que contei aqui. Foi muito bacana e muito a nossa cara, morremos todos de rir. Estávamos muito felizes e o cenário, ah esse foi simplesmente sensacional. Toda Veneza diante dos nossos olhos, ali é o melhor ponto para ver toda a beleza da cidade mais romântica do mundo.

Oficializando a união:

Oficializamos, finalmente, nossa união. Meu irmão nos alertou para olharmos para a câmera porque ele estava gravando, e eu – nossa uhuuu que legal para o whats né? – e ele disse: – Não no face! Ai eu morri mesmoooooo, todo mundo viu, tá lá o vídeo no meu perfil e eu depois me explicando para todo mundo, ninguém merece hahah.

Passado o enfarto, o cerimonialista informou que o brinde não seria no barco de luxo e sim num Palazzetto Veneziano. Ai morri novamente né, simplesmente extraordinário o lugar, fechando com chave de ouro a nossa celebração.

Chegamos ao Palazzeto Pisani, no maior estilo. Barco de luxo, passando pela famosa Ponte dos Suspiros e depois à frente escadarias mega elegantes que compunham o lugar. Foca nas fotinhos!

Lá, havia um piano e o nosso padrinho Maurício Margoni, professor de música e piano nos deu a honra de prestigiar algumas das músicas que mais gostamos tocadas por ele naquele momento tão sublime. As músicas mais marcantes foram “November rain”, do Gun’s and Roses e “Nessun Dorma”, de Giacomo Puccini na voz de Luciano Pavarotti.

Na hora do coquetel e brinde, não tinha como negar o quanto estávamos felizes por no fim, ter dado tudo tão certo, e olha que o risco foi tremendo. O pessoal da empresa foi embora e ficamos curtindo o ambiente mais um pouco.

Após algumas horas no Palazzeto, tirei a saia removível, – ufa, mais confortável kkkk, sou um pouco desajeitada – e voltamos para o hotel a pé, pois ainda tínhamos o jantar. No caminho, uma travessia maravilhosa, pois as ruas de Veneza são deslumbrantes quase morremos de rir de tudo que havia acontecido, foi muito marcante mesmo.

Próximo ao hotel, encontramos uma cantina italiana maravilhosa e super em conta, e lá fizeram até uma brusquetta em formato de coração, amei.

Bem, depois disso é claro, tinha que rolar a lua de mel. Mesmo sem estarmos no quarto do up grade né, como sempre, há 18 anos, foi uma excelente experiência hahahahah.

Depois do casamento… a alegria:

Posso dizer que tudo foi simplesmente emocionante, maravilhoso e marcante. Mesmo com os tropeços, quem nos conhece sabe, do ritmo que temos e as funções que já passamos, é sempre surreal, hahahah.

Para finalizar, a trip foi até o dia 03/05. Percorremos de carro diversas regiões e mais de 17 cidades da Itália, um sonho e uma aventura a parte. O noivo voltou para Porto Alegre com o casal e a daminha, e, eu e o meu irmão retornamos à Perúgia para dar seguimento à outra saga, kkkk.

A maioria da tralha voltou para Porto Alegre com o noivo, tudo checado ahahah, porque precisaremos para o próximo ato, a festa kkkkk.

Termino esse relato, aqui na Itália ainda, bebendo um bom vino, rindo muito e tentando organizar a bendita festa a distância. Sorte que já dei aula nessa modalidade hahahaha, e, prometo que após a realização da mesma compartilharei tudo o que rolar por lá, ok?

Ah, deixo um conselho para as futuras noivas:

Por mais que não seja fácil, por mais tempo que leve – disso eu sei muito bem kkkk – nunca desistam. Esse realmente é um momento único. Achava que era frescura, mas não. Quando o casal está alinhado aos mesmos objetivos, isso reforça ainda mais o amor, é emocionante – to quase chorando – e, no final, por pior que possa parecer, tudo dá certo, mesmo que não seja tão simples, kkkk. Mas planejamento é tudooooo.

Um super beijo a todas vocês, principalmente às que tiveram paciência para chegar até esse ponto do texto e desejo que cada uma seja muito, mas muito feliz mesmo. Assim como eu fui e como sou, agora com o meu maridinho lindo.


Perdeu alguma parte da história? Confere aqui:

Parte 1: Planejamento

Parte 2: Padrinhos e madrinhas

Parte 3: O vestido ideal

Parte 4: Casamento DIY 

Parte 5: A viagem


Postado por O Amor é Simples
Vestidos para noivas que acreditam na simplicidade do amor.

Deixe uma resposta