O elopement wedding na fazenda da Gabi e do Rodrigo

Já pensou em, ao invés de dar uma grande festa, fugir com seu noivo para um lugar lindo e celebrar o casamento em uma cerimônia particular só para os dois? O Elopement Wedding é uma tendência que está ganhando cada vez mais força no Brasil, e foi a escolha que mais fez sentido para a Gabi e o Rodrigo, de Santa Branca – SP. Confere aqui como foi essa experiência pra eles <3

Você pode nos contar um pouco sobre sua celebração de casamento?

Meu casamento foi um Elopement Wedding (Casamento a dois), foi numa terça-feira, em uma fazenda e só com a presença dos fornecedores. A celebrante fez a cerimonia das águas.

Por que você optou por uma cerimônia igual a essa?

Sou uma pessoa muito reservada, acho lindo festas de casamento, porém nunca foi meu sonho, nunca me imaginei organizando uma festa, fazendo lista de convidados, nunca sonhei com isso. Até o nosso noivado foi algo íntimo, fomos até Campos do Jordão, que é uma cidade que eu amo, almoçamos e lá meu noivo fez o pedido. Assim que ficamos noivos  começamos a nos organizar para o casamento. No início seria no civil, porém como eu disse no início nunca sonhei em fazer festa de casamento, mas o sonho de fazer os votos e me vestir de noiva sempre tive, desde criança queria uma cerimônia a dois, mas não sabia que tinha essa possibilidade. Admiro todas as celebrações do casamento, mas para mim o Elopement tem um significado maior, algo que envolve muita confiança, está ali olho no olho só os dois e a natureza é algo que realmente mexe comigo. Conversei com o meu noivo sobre esse sonho e ele topou na hora, mas só comentamos isso com as pessoas mais íntimas, pois o diferente sempre gera críticas não é mesmo? E não abriríamos mão do nosso casamento por opinião de outras pessoas. E não é só porque o “normal” é fazer festa que teríamos que fazer.

Fizemos o casamento no civil 4 dias antes e depois fomos numa pizzaria que era do meu primo e comemoramos com nossos pais e as testemunhas, com direito a bolo! Mas pra nós dois o importante era o Elopement. Mas estávamos totalmente perdidos porque não sabíamos por onde começar. Resolvi pesquisar na internet se tinha essa possibilidade e vi que sim, digitei #elopementwedding no Instagram e a primeira foto que apareceu foi do fotografo que eu sempre fui fã, o Vitor Barboni. Acompanho o trabalho dele desde o início e antes de sonhar em casar sempre falava que ele seria o fotógrafo. Mandamos mensagem para ele e prontamente nos respondeu, topou na hora e marcou um encontro. Fomos até o escritório dele e chegando lá ele nos apresentou a Flavia (assessora), foi amor à primeira vista. Sentamos, contamos nossa história e eles começaram a sonhar com a gente.

Quanto tempo você levou organizando tudo?

Foi um ano, mesmo sendo um Elopement é preciso de todo um planejamento, ainda mais eu que sou a doida da organização, queria tudo planejado, até na questão da parte financeira, não queria nada fora do nosso orçamento, não queríamos começar a vida a dois já com dívidas. O plano era ter tudo quitado ate o casamento. Ter uma assessora foi fundamental, pois falamos para ela sobre o nosso orçamento, o que queríamos. Ela fez tudo para nós, às vezes eu nem estava pensando no casamento ela me mandava mensagem falando “Gabi tive uma ideia, se fizermos isso ao invés disso?”. Ela me indicou ótimos fornecedores, não mediu esforços, me dava a liberdade de escolha, mas a confiança foi tão grande que concordava com ela em tudo, ela foi um anjo em nossas vidas e fez de tudo para que o nosso dia fosse perfeito. Não tivemos nenhuma preocupação, nenhum estresse, foi a melhor decisão que tivemos. Por ser algo mais simples, os valores foram mais acessíveis e por ser dia de semana também. A cerimônia teve uma celebrante que contou toda a nossa história, ela pediu para que enviássemos e-mails separados e no dia nos surpreendeu contando a nossa história de uma maneira que a gente nem imaginava! Teve fotógrafo, filmagem, uma cantora, violão e um violino, e a maquiadora especialista em noivas foi até a fazenda.

Como foi a escolha de seu vestido?

Por incrível que pareça, a escolha do vestido foi a mais fácil! Assim que fechamos a data do casamento (escolhemos agosto por ser um mês que não chove, um mês que não tem muito casamento, até isso foi diferente) eu fui pesquisar no Instagram fotos de vestido de noivas, já tinha um modelo em mente e a primeira página que veio foi a d’O Amor é Simples. Entrei, vi o Gaia e foi amor à primeira vista, juro parecia que alguém tinha lido os meus pensamentos. Mandei mensagem por direct e me responderam rapidinho, faltava um ano para o casamento mas já sabia que seria o Gaia. Eu não procurei em mais nenhum lugar, falei para o meu noivo e assessora que já tinha escolhido o vestido e eles falaram “como assim em um dia? você não vai ver em outros lugares?”. Falei que não, que seria esse, porque foi como sonhei.

  

As meninas d’O Amor é Simples recomendaram comprar entre 4 e 5 meses de antecedência e me disseram que no próximo mês iria ter promoção porque alguns vestidos estariam saindo do estoque. Como tinha tempo, esperei. Olhava todo dia os stories e o insta pra ver se tinha alguma promoção. Aí em outubro eu vendo o stories vejo que o Gaia entra em promoção: ele estava por R$1000,00″! Quase caí pra trás, precisava comprar ele naquele dia. Fiz a compra e as meninas me deram todo o suporte, fiz o pedido em outubro e pedi para que enviassem em fevereiro. Mas no dia 16 de janeiro o vestido chega, naquela caixa maravilhosa, com o bilhetinho. Nunca imaginei que ficaria tão emocionada em ver meu vestido. Foi uma mistura de sentimentos. Posso dizer que casei com o vestido dos meus sonhos.

Para sua festa, houve alguma coisa que você não abrisse mão de jeito nenhum?

Bom não teve festa, rs. Mas eu não abri mão do fotógrafo e filmagem, até porque no nosso caso seria a única lembrança mesmo, porque não teria convidados para registrar. Os votos escritos (escrevemos antes porque no dia acho que as palavras iriam sumir). O buquê com flores de verdade e minha tiara também. Eu não uso joias e não tenho orelha furada, então queria algo bem natural. E também dei de lembrança para os fornecedores uma caixinha com doces, como forma de agradecimento. Afinal se não fosse eles não seria tão perfeito!

Em que a decoração foi inspirada?

A unica decoração foi o arco, mas só com flores, algo bem simples. Pesquisei sobre altar simples e foi do jeito que sonhei.

Qual seria o conselho nº 1 que você dá para suas amigas noivas?

São vários conselhos, mas o principal é: faça o que o coração sente vontade de fazer, sem se preocupar com o que irão falar, que vai ser diferente, que ninguém faz assim. O que importa é o amor entre você e o seu noivo. Não importa se o casamento vai ser na igreja, numa fazenda, na montanha, na própria casa. O importante é realizar o sonho. E também fazer todo um planejamento para que depois não tenham dores de cabeça com dívidas. Pesquisem bastante.

Quero agradecer de coração às meninas pelo carinho, pelo suporte, por tirar todas as dúvidas, por terem um propósito, por pensarem diferente da maioria na indústria do casamento. Por realizarem sonhos, por pensarem em todas as noivas, por saberem que o amor é simples e sem frescuras. Vou levá-las para sempre no meu coração e quem sabe um dia a gente não se encontre rs. Recomendo de olhos fechados e falo para todos. Beijo no coração e beijos para o Valentino também.

Pra deixar tudo ainda mais romântico, olha o relato lindo de como o casal começou a sua história:

Eu e o Rodrigo sempre moramos na mesma cidade, Santa Branca- SP, mas nunca tínhamos nos encontrado. Éramos amigos nas redes sociais desde 2012, mas as únicas mensagens que trocávamos eram na data de aniversario, que por coincidência fazemos no mesmo mês, em março. Nem curtir as fotos um do outros. Mas depois de um tempo percebi que o Rodrigo curtia tudo o que eu postava, principalmente depois que eu mudei a cor do cabelo, aí comecei a desconfiar de algo, foi durante uns 4 meses, ele só curtia. Isso foi em 2016. Até que um dia, num domingo eu estava em casa sem fazer nada e vi uma mensagem celular, pelo Messenger: era o Rodrigo mandando um oi. Respondi e ele só perguntou como eu estava. À noite mandou mensagem de novo e perguntou se eu tinha whatsapp, falei que não. Inventei que estava sem (não iria passar meu número para alguém que não conhecia direito rs). Ficamos conversando pelo Messenger e só depois de uns dias que passei meu contato. Na mesma hora ele me ligou, não sabia se atendia, fiquei sem reação, mas resolvi atender, conversamos um pouco e ele disse que viu no facebook que faltava alguns dias para o meu aniversário, me chamou para sair e comemorar, aí expliquei que não ia dar e foi quando contei a minha história pra ele. Ele me ouviu e também contou a história dele.

Nós dois tivemos perdas de pessoas muito especiais (eu perdi a minha mãe e fiquei responsável pela minha irmã que é especial, ela é bem mais velha e eu larguei de tudo para cuidar dela porque ela precisa de cuidado 24 horas, eu cuidava dela sozinha e não conseguia sair de casa. Ele perdeu o pai num acidente, e perdeu o irmão com leucemia) mas ele soube lidar melhor do que eu e sabia o que eu estava sentindo. Pra mim foi Deus que o enviou naquele dia. Ficamos conversando por duas horas, parecia que o conhecia há anos e confiei em contar o que estava acontecendo comigo. Ele conversou muito, me aconselhou e disse que estaria sempre por ali, que se eu precisasse era só ligar ou mandar mensagem. Ele me ligava todos os dias para conversar. Conversamos sobre tudo. Fomos sinceros um com outro e eu disse que não queria me envolver com ninguém, mas ele disse que tinha paciência e foram três meses só conversando pelo telefone. Isso tudo começou em março, marcamos de nos encontrar na festa da cidade (em maio), mas não deu certo e só nos encontramos uma semana depois.

Fomos num barzinho da cidade, conversamos muitoooo e depois ele me levou para casa, ficamos no carro conversando e nada mais! O Rodrigo estava travado, olhei para ele e perguntei “aconteceu alguma coisa?” Ele disse que eu era diferente de todas as meninas que ele conheceu e estava com medo de chegar em mim e eu ficar brava, aí olhei pra ele e disse “você não vai me beijar?”. Então o tão esperado beijo aconteceu. Depois começamos a nos encontrar nos finais de semanas e durante a semana trocar mensagens ou ligações. No dia dos namorados ele me deu uma cesta de chocolates e me pediu em namoro. Eu só respondi duas semanas depois! Tinha muito receio porque não queria me machucar novamente e também não queria machucá-lo, e nós dois eramos muitooo diferentes. Começamos a namorar no mês de março de 2017, quando fez um ano da nossa amizade, foi também um mês cheio de surpresas. Foi quando ficamos noivos. Muitas histórias. Meu pai se aposentou e eu não cuido mais sozinha da minha irmã. Consigo fazer minhas coisas agora. Foi bênção atras de bênção. Nos casamos no dia 28/08/2018 e fomos viajar para Natal, ficamos 7 dias foi tudo perfeito.

Local do casamento: @fazenda.casa.grande

Fotográfo: @vitorbarboni

Assessora: @flaviapetit

Vestido: @oamoresimples

Make e penteado: @thainaramakeup

Celebrante @rosangelamellocelebrante

Flores: @wmflores

Cantora: @fernandaketylencantora

Doces; @anabrigadeirocia


Postado por O Amor é Simples
Vestidos para noivas que acreditam na simplicidade do amor.

Deixe uma resposta