Diário de uma Noiva Simples | Mariana – Parte 2: três dicas para montar a lista de convidados

Olá noivinhas,

A Mariana foi vencedora do último concurso Diário de uma Noiva Simples e está escrevendo para o nosso blog sobre o seu casamento. Nessa segunda parte do seu diário, ela vai falar um pouco sobre a temida função de fazer a lista de convidados para a festa.

  • Se você quiser conferir mais da história da Mariana, confere aqui o texto que deu a ela o prêmio de vencedora do concurso Diário de uma Noiva Simples.
  • Perdeu a primeira parte do Diário da Mariana? Confere aqui

 

Montando a lista de convidados

Hoje eu vou falar um pouco sobre o terror das festas de casamento. O motivo das maiores “tretas” épicas com a família. O maior medo de todas as noivas e noivos do mundo todo: Montar a lista de convidados.

Seja seu casamento grande ou pequeno é sempre muito difícil ponderar quem você vai ou não chamar para esse momento especial da sua vida, não é? Mesmo eu que me considero uma pessoa prática, já alterei a lista de casamento diversas vezes até chegar nos convites de fato.

Tenho alguns conselhos e pensamentos sobre a lista de convidados:

Se você tem como bancar bastante gente e quer chamar bastante gente, se joga!

Se os noivos curtem festas grandes, baladas e muita gente reunida – e, é claro, tem condições financeiras para bancar uma festa desse porte – vai lá e chama a família, os amigos próximos… Porque não há festa boa sem os amigos mais divertidos, né?

Noiva Simone em sua linda festa de casamento, usando o vestido Gaia.

Se você gostaria de chamar bastante gente, mas o budget está baixo, pondere!

Pensa bem no que vão fazer, hein? Segundo pesquisas a principal causa do final de casamentos e relacionamentos é dinheiro, principalmente se vocês se endividarem. Então, se acham que não vão dar conta de bancar um casamento enorme, que tal considerar algumas opções como um Mini Wedding? Uma boa saída são casamentos com comidinhas comunitárias (cada um contribui com alguma coisa) e planejar o seu próprio casamento.

Tudo que uma festa precisa: alegria!!

Se você tem família grande e não quer chamar todo mundo, não chame!

Lembre-se que o casamento é seu e que a partir do momento que você não considera alguém íntimo o bastante, mesmo tendo laço sanguíneo com essa pessoa, não se sinta obrigada a chamá-la. Casamento é, além de um momento especial, uma memória para se guardar. Pagar do seu bolso para ter uma pessoa que mal conhece no seu álbum de casamento é totalmente desnecessário. Isso também se aplica aos peguetes e namorados recentes de amigos e amigas. Se não durar, POOF! Lá se foi seu dinheiro e você vai ter aquele rostinho desconhecido para sempre nas suas fotos. Haha

Minha experiência com a lista de convidados

Montar a lista de convidados foi, com certeza, a parte mais difícil de organizar o casamento sozinha. Minha família é ENOOORME. Tenho 10 tios por parte de mãe, 4 por parte de pai, mais suas esposas e maridos, filhos, netos…  Precisava ser muito rica para dar uma festa para todos. Então ponderei quais desses parentes acompanharam minha vida e meu relacionamento. Quais deles tratavam bem meu noivo, quais não eram preconceituosos e inconvenientes (tenho amigos de todas as cores, gêneros e sexualidades e não quero passar raiva, né?). Tudo pensando no melhor para nós, sem pensar em possíveis bicos e desagrados de outros parentes que não foram convidados.

Quanto aos amigos, restringi namorados e namoradas recentes e não respeitei grupinhos. Sem essa de “se chamou o João tem que chamar a Maria”. A gente sabe, mesmo quando a gente não quer enxergar, quem realmente é próximo e torce pela sua felicidade.

O que tirei da montagem da lista de casamento?

Acredito que a gente sempre tira algo de positivo de tudo e para mim, a lista de casamento foi uma experiência de autoconhecimento e de observação muito grande. Eu consegui, através da lista, valorizar mais amigos que estavam sempre ali e eu nem sempre dava a devida importância. Minha lista de casamento atual só tem pessoas com as quais eu me importo muito e que realmente se importam comigo… Aquele tio e aqueles primos que sempre foram próximos, os amigos que não dispensam um rolê, aquela amiga de faculdade que fez tudo com você e que mesmo longe está sempre em contato… Tudo isso foi muito importante para meu crescimento pessoal e amadurecimento de amizades. Convite também é uma maneira de se afastar de quem não te faz bem e te aproximar daqueles que sempre te fizeram bem e as vezes nem você sabia.

Então a dica maior do post é: Use esse momento polêmico para pensar mais sobre seus relacionamentos e sobre o amor que as pessoas têm por você. Porque você merece só amor no dia mais especial da sua vida.


Gostou das dicas da Mari? Olha esse esquema aqui para te ajudar na montagem da lista:

Fonte: dicasparacasamento.com

 

Perdeu alguma das partes do Diário da Mari? Aqui estão todos os links:

Parte 1: Personalizando o casamento

Parte 3: Padrinhos e Madrinhas

Parte 4: Convite de casamento

Parte 5: Decoração de casamento

Parte 6: Decoração sem flores

Parte 7: Penteados cacheados

Parte 8: Presente para as noivas


Postado por O Amor é Simples
Vestidos para noivas que acreditam na simplicidade do amor.

1 Comment

  1. […] Perdeu a segunda parte do Diário da Mariana? Confere aqui […]

Deixe uma resposta