EMPODERE-SE: case como quiser – ano II

O post abaixo foi feito há 1 ano e levantou um debate super necessário e positivo na época: O mês das noivas é especial pra quem?!

Depois de lançarmos uma campanha sobre empoderamento em março e um desfile totalmente fora do ‘padrão do mercado’,  nos reunimos para pensar o que poderíamos abordar; que temas poderíamos trabalhar em maio e – confessamos: o choque de que vimos pouca coisa mudar foi meio paralisante.

Para não sermos injustas, conhecemos diversos parceiros incríveis que nos acompanham nos visitas ou aqui no RS e são destaque no nosso site. Mas, abrindo para um contexto maior, já que estamos em um país continental, pouca coisa mudou de fato em termos de produto, posicionamento e atendimento.

As noivas estão mudando (ou já mudaram, né?). Querem celebrar, mas de forma mais consciente sobre este ritual e sobre o sentido destes gastos. Querem ser tratadas com clareza e honestidade.

Este post-manifesto segue tão atual, que só podemos repetir. Aí, já que ‘a coisa toda tá na mesma’,  ELA TAMBÉM ESTÁ DE VOLTA:

Nossa flâmula empoderada quer lembrar você de casar como quiser! Ela é presente para todo vestido de noiva comprado durante o mês. <3

———-

Ahhhh, maio!
Chega o mês que a atenção é toda voltada a vocês, noivas. É incrível ter 31 dias cheios de atenção, mimos, novidades? Pra gente, que quer fazer diferente do que a tradicional indústria impõe, a resposta é simples: NÃO.

noiva nervosa ansiosa chateada maio mês das noivas
Isso é o que não queremos, né? (Foto: Identity Magazine)

Desculpa parecermos duras, não queremos estragar este mês lindo. A gente já foi noiva e sabe que a fase de se sentir noiva é mágica, é linda e dá saudades. Mas o problema é o que a indústria faz com isso – e, consequentemente, com você.

Maio é um dos meses mais caros do ano pra casar; os preços dos salões, flores, alugueis, serviços ficam mais caros.  Quem perde com isso? A noiva, claro.

And then came May...
Foto: Pinterest

Maio é um dos meses que mais se investe em mídia, divulgação, promoções. Faz sentido? Claro, quem trabalha no setor precisa de clientes e isso é necessário, óbvio. Mas é quando a noiva é inundada de informação e, em muitos casos, induzida a fechar, comprar, assinar, pagar antes que acabe. Isso gera um sentimento de ansiedade e frustração que leva à tomada de decisões erradas – que geram arrependimento depois. Quem perde? A noiva, de novo.

Por que a indústria empurra tanto a ideia do tem que ter?

Tem que ter um grande salão, uma super decoração, um bolo gigantesco, um spaday para a noiva, uma limousine, combinar a cor do guardanapo com a toalha da mesa de doces; imagina não harmonizar o sousplat com o tom do branded dos noivos?

Pausa para: tem gente que nos xinga porque defendemos o case como quiser e estamos ‘impondo’ a simplicidade. Calma! A gente quer que a noiva se sinta confortável com suas escolhas… E não case da forma que os outros querem, sugerem, e delicadamente IMPÕEM, colocando a pessoa numa situação de tensão, insegurança e arrependimento futuro – por ter aceitado casar da forma que outras pessoas julgavam legal. Você está está segura do que escolheu? MARAVILHA! Só curtir esse momento até o casório e parar de ler este por por aqui.

keep-calm-and-marry-on-464

A pergunta é: precisa?

Você vai ser menos noiva se não tiver uma chegada triunfal com um carro dos anos 50? Vai ser menos noiva porque entrou na igreja com uma música tocando na caixinha de som do seu amigo e não uma marcha nupcial em 15 instrumentos? Você vai ter um casamento menos ‘casamento’ porque resolveu fazer uma rodada de pizza com cerveja ao invés de um menu francês de 5 etapas? A festa vai ser menos divertida porque vai ter karaokê e não uma banda famosa?

Acredite: para muitas noivas, a resposta é, infelizmente, sim. A indústria empurra uma ideia de casamento pomposa e elas acham que jamais serão felizes se não tiverem. E isso nos deixa tão tristes, de verdade.

Você já parou para calcular o quanto pode economizar simplificando alguns itens? Faça o teste e surpreendas-se! Aproveite para usar a grana para realizar outros sonhos, como viajar, estudar, montar a casa nova….

A gente sabe que é um momento lindo, cheio de descobertas, de amor, de amizade… NADA PODE ESTRAGAR. A noiva já lida com palpites das pessoas ao redor e isso pode ser um pouco difícil. Mas nenhuma noiva merece se sentir menos por não querer ou não poder pagar uma celebração que muita gente ainda acha que é única forma de casar e que tem que ter.

DE NOVO: NENHUMA NOIVA MERECE SENTIR ISSO

Se sentir menor, diminuída, inferior… E isso é muito comum. Por isso, quando levantamos a bandeira da simplicidade, a gente quer dizer que:

Empodere-se: case como quiser!

Você vai seguir sendo noiva se fizer um casamento com a sua cara (e do (a) parceiro (a), claro). Se for no quintal da vó, no bistrô charmoso do seu bairro, no salão de festas de casa, num sítio com piscina, se tiver churrasco, hambúrguer, aquela dupla de tios na viola!

Se pular todas as tradições mais comuns, se entrar com os pais, ou sozinha, ou com seu cachorro… se tiver as madrinhas que quiser e seu par os padrinhos que quiser, se chocar a sociedade, se tiver cabelo colorido, tatuagem à mostra, se usar tênis, um vestido de noiva mais simples, nem usar vestido de noiva… O que fica e o que vai ficar para sempre é o momento compartilhado com todo mundo que você ama.

Todas aquelas pessoas, dividindo o mesmo tempo e espaço por um único motivo: celebrar o amor.

Casamento da Nati, uma das sócias d’O Amor é Simples.

Qual a chance dessa mesma configuração de pessoas de novo, no mundo? É só sobre isso. SÓ. Compartilhar o momento e encher o coração de amor, de sorrisos, de gratidão. Se essas pessoas forem realmente importantes em sua vida, elas sabem que toda a pompa é casca, é supérflua, é perene.

Se você casar ‘para os outros’ e não ‘para você’, daqui há 10, 20 anos vai olhar pra trás e pensar: porque eu não segui meu coração? O que é casamento, afinal, se não usar coração sempre?

Acredite em você, empodere-se, case como quiser. <3

Equipe O Amor é Simples – por um mês das noivas empoderado.

6 Replies to “EMPODERE-SE: case como quiser – ano II”

  1. Avatar Deliciosa mania says: Responder

    Amei o texto! Case como quiser, seja menos ou mais, mas como quiser, não só pra agradar ou provar para os outros, mas sim pra você.

  2. Fantástico meninas!!! Amei!

  3. Simplesmente encantada com o texto de vocês. Todas essas palavras falaram muito ao meu coração. Obrigada O Amor é Simples por cada palavrinha linda.

  4. Vocês são simplesmente DEMAISSSS!!!!
    Concordo com tudo…. Mesmo antes de conhecer “O amos é simples” já estava me questionando sobre essa indústria cruel do casamento que nos faz sentir impotentes, feias, sem direito a um momento, isto é, O MOMENTO da nossa vida com a pessoa com quem amamos… e aí eu encontro vcs… Que benção!
    EU quero ir a Porto Alegre (moro em Fortaleza- É chão!) pra conhecer pessoalmente meu vestido… rsrsrs.
    Obrigadíssima,
    Abraço

  5. […] Tem também nosso manifesto por Case como Quiser! Vem ler: […]

  6. […] o mês das noivas para reforçar nosso lema CASE COMO QUISER, presenteando as noivas com uma flâmula feita à mão. O objetivo da ação era empoderar as […]

Deixe uma resposta