O casamento dos sonhos da Fran e do Allan

Sabe aquelas histórias engraçadas sobre como um casal se conhece, se apaixona, namora e casa? A Fran e o Allan, de Canoas/RS têm uma! Eles se conheceram na fila da loja Riachuelo e, alguns dias depois, se encontraram no Facebook e marcaram de sair. Começaram a namorar e celebraram seu casamento exatamente 5 anos depois <3

Você pode nos contar um pouco sobre sua celebração de casamento?
Nossa celebração do casamento foi baseada na religião que seguimos. O versículo tema foi “Nós amamos porque Deus nos amou primeiro”. Isto é o que acreditamos!
A cerimônia foi toda planejada para ser ao ar livre, mas tivemos a “sorte” do nosso dia ter sido o único dia de janeiro a chover o dia inteirinho! Então, ela foi realizada na parte interna do salão de festas. Não foi como havíamos sonhado, mas aprendemos muito em menos de 24h.

Quanto tempo você levou organizando tudo?
Nós começamos a organizar tudo com 1 ano de antecedência, quando casamos no civil.

Como foi a escolha de seu vestido?
Fui com minha mãe em algumas lojas de aluguel, e só o que via eram aqueles vestidos princesa/sereia que custam 3 mil o aluguel. Além de achar caríssimo, não me senti bem em nenhum deles. Nada combinava comigo. Já estava achando que o problema era eu! Então uma madrinha me comentou d’O Amor é Simples. Agendei uma visita e me apaixonei pelos vestidos! Por três modelos em especial: Maia, Elza e Elis. Acabei optando pelo Maia por motivos de: QUE SAIA É ESSA, SENHORES? Maravilhosa! E a renda dele também é linda demais!

As meninas foram super atenciosas comigo e com minhas madrinhas que foram junto. Tanto que voltei no dia do “saldão de mostruário” e arrematei mais o Afrodite e o Macacão Diana para usar nas nossas fotos antes do casamento.

Para sua festa, houve alguma coisa que você não abrisse mão de jeito nenhum?
Na festa, não abríamos mão de muito chopp gelado, de comidinha quentinha (servimos salgados e todos gostaram muito) e de que todos se sentissem confortáveis. Escolhemos salgadinhos e batata frita pois no verão a galera come menos aquela comida de sal, optando mais por lanches e petiscos. Achamos que caiu super bem com o chopp 🙂 Outra coisa legal foram os drinks! Escolhemos uma ilha de drinks em vez de ilha de caipirinhas. Além de ter mais opções sem álcool do que as capirinhas, era um show de malabares com as bebidas!
Ah, sem esquecer dos picolés! Compramos muuuitos picolés e alugamos um carrinho! No meio da balada, chegamos com os picolés e foi um sucesso!

Como não queria que destruíssem meu buquê de flores (hehe), fiz um buquê de sapinhos para as solteiras e um de pimentas para as casadas. Quem pegasse o buquê de pimentas, ganhava uma caixa cheia de coisinhas para “apimentar a relação”.

Em que a decoração foi inspirada?
A decoração foi bem minimalista, com um ar mais rústico. Utilizamos muitas garrafas vazias, vidrinhos de salada e de óleo de coco como vasinhos para as mesas. Tínhamos muitos itens pessoais na decoração do lounge, como um guarda-chuva amarelo (referência à série How I Met Your Mother) que foi o sucesso das fotos! Todos tiraram fotos com ele.
As lembrancinhas foram vasinhos de barro com suculentas.

Qual seria o conselho nº 1 que você dá para suas amigas noivas?
O principal conselho que posso dar as noivinhas é: pesquisem! Essa “indústria do casamento” é cheia das sacanagens… Sempre tentarão te empurrar o mais caro (e nem sempre o melhor) usando a desculpa de “é o sonho de vocês”, “só se casa uma vez”. E não, nem sempre o que estão te oferecendo e, principalmente, o valor que estão te oferecendo é o ideal. As vezes nem é o que a gente sonhou… mas querem te vender como “necessário e tradicional”. Fujam disso! Apostem no que vocês sonharam pra este dia especial!

Deixe uma resposta